Abertura de empresas em Minas supera 32% em 2021

Minas Gerais fechou o ano de 2021 com um número positivo, em 2021, 74.185 empresas foram abertas no Estado, uma expansão de 32,37% em relação aos negócios abertos em 2020, quando  este  número foi de 56.040. 

Os dados são da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg),  e os resultados positivos são influenciados pelas ações desenvolvidas nos últimos meses que tem o objetivo de  incentivar o empreendedorismo, eliminar a burocracia e melhorar o ambiente de negócios para quem quer investir e gerar emprego e renda no estado.

Uma das iniciativas de maior destaque neste cenário, foi a desburocratização na hora de se abrir um novo negócio. Minas Gerais lidera o ranking brasileiro de dispensa de alvarás para atividades classificadas como de baixo risco, com a inserção de 701 atividades que não necessitam de alvará e exigências normativas, o Estado é referência nacional neste processo.  Entre as empresas classificadas como de baixo risco e que não oferecem perigo à saúde e segurança da sociedade estão bares, padarias, salões de beleza, lojas de roupa, e borracharias, por exemplo. 

Já em relação às extinções, os dados da Jucemg indicam que houve aumento de 4,8% do número de empreendimentos que fecharam as portas. No ano passado, 43.442 encerraram as atividades, contra 41.436 em 2020.

Decreto de Liberdade Econômica teve adesão histórica 

Em 2021, Minas Gerais também registrou uma adesão histórica de 190 municípios que assinaram o Decreto de Liberdade Econômica. A lista envolve cidades de várias regiões do estado que formalizaram intenções por meio de decretos municipais e diretrizes do programa Minas Livre Para Crescer, um projeto do Governo de Minas que reduz a burocracia e os entraves para potencializar o desenvolvimento econômico e melhorar o ambiente de negócios. Outra medida do Programa é a simplificação, com o uso de documentos digitais que passam a se equiparar aos documentos físicos, para comprovação de direitos relacionados ao exercício de atividade econômica.

Recorde histórico: investimentos no Estado chamaram a atenção


R$ 191 bilhões. O número marcou um registro histórico em atração de investimentos nos últimos 36 meses. Deste montante, R$ 86 bilhões já são realidade com empresas operando no estado, e com a chegada de novos investimentos, Minas terá a criação de aproximadamente 100 mil empregos diretos.