Uberlândia tem saldo de quase três mil novos empregos em novembro

A cidade de Uberlândia registrou, em novembro, o melhor saldo em geração de empregos com carteira assinada no ano. Os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ao final de dezembro, demonstram um saldo positivo de 2.829 contratações no período. Mesmo com a pandemia, o município está com balanço positivo na geração de postos de trabalho no ano, o que demonstra a força econômica da cidade.

Os dados do penúltimo mês do ano mostram 9.525 admissões e 6.766 demissões, resultando no saldo de 2.829 contratações no período. No acumulado do ano, o balanço também segue positivo, com 2.627 postos criados ao longo dos últimos 11 meses. No ranking do mês, Uberlândia ficou na segunda posição de Minas Gerais, atrás apenas da capital Belo Horizonte.

Os dados do Caged mostram que o setor de Serviços foi o que mais contratou, com saldo de 1.362 postos, seguido das áreas de Comércio (813), Indústria (280), Agropecuária (195) e Construção (179).

Apenas entre março e julho, 1.496 empresas de pequeno, médio ou grande porte foram constituídas, número cinco vezes superior aos 278 encerramentos registrados no mesmo período. As 4.373 formalizações de microempreendedores individuais (MEI) superaram em três vezes as 1.644 baixas de registros na mesma época.

A balança comercial também fechou o primeiro semestre de 2020 com superávit de US$ 404,67 milhões. O desempenho foi quase o dobro do resultado obtido no mesmo período de 2019, quando o saldo foi de US$ 227.464.432, indicando um incremento de 78% nas parcerias econômicas com outros países. Hoje, o município é o 5º que mais exporta em Minas e o 43º no ranking nacional, contribuindo com 0,5% de tudo o que o Brasil vende para fora do país.