Uberlândia na onda vermelha a partir de sábado: comércio fecha

O Comitê Executivo Covid-19 decidiu, em reunião na tarde desta quarta-feira (9/9), que a macrorregião Triângulo do Norte apresentou aumento no número de casos e, por isso, vai regredir para a onda vermelha. Segundo a assessoria de imprensa do Governo de Minas Gerais, a microrregião Uberlândia/Araguari também está na onda vermelha, assim a partir de sábado, até a outra sexta-feira, está autorizada apenas a abertura dos seguintes serviços:

– Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência;
– Bares (somente para delivery ou retirada no balcão);
– Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros;
– Serviços de ambulantes de alimentação;
– Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop;
– Bancos, casas lotéricas, cooperativas de crédito;
– Vigilância e segurança privada;
– Serviços de reparo e manutenção;
– Lojas de informática e aparelhos de comunicação;
– Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões;
– Construção civil e obras de infraestrutura;
– Comércio de veículos, peças e acessórios automotores.

O Governo Municipal pode criar regras mais restritivas para estes setores liberados, mas ainda não houve a divulgação de nenhuma deliberação.

Na próxima quarta-feira (16/09) acontece a reunião semanal do Comitê Executivo Covid-19 que reavalia os dados e define se Uberlândia pode retornar à onda amarela. Ao contrário de Uberlândia, a macrorregião de Saúde Triângulo do Sul, da qual Uberaba faz parte, avançou para a onda verde.

Na macrorregião Triângulo Norte, além de Uberlândia fazem parte Abadia dos Dourados, Araguari, Araporã, Cachoeira Dourada, Campina Verde, Canápolis, Capinópolis, Cascalho Rico, Centralina, Coromandel, Douradoquara, Estrela do Sul, Grupiara, Gurinhatã, Indianópolis, Ipiaçu, Iraí de Minas, Ituiutaba, Monte Alegre de Minas, Monte Carmelo, Nova Ponte, Patrocínio, Prata, Romaria, Santa Vitória e Tupaciguara.