Obras paradas são tema de encontro com vice-presidente do Brasil, na Fiesp

O vice-presidente da Aciub, Sérgio Tannus, participou da abertura do 13º Congresso Brasileiro da Construção (ConstruBusiness) nesta terça-feira 2 de dezembro, em São Paulo. O evento contou com a participação do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, que recebeu uma sugestão da Fiesp para que o Governo analise a viabilidade de retomada e finalização de obras paradas, que foi um dos temas de estudos técnicos apresentados no congresso. Esta demanda coincide com outro encontro ocorrido na Aciub, nesta segunda-feira, quando o secretário de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais, Marco Aurélio Barcelos, também recebeu da entidade um pedido de continuidade de obras paradas na região.

Em Uberlândia o secretário sinalizou que existe a possibilidade de retomada de obras, caso entrem recursos esperados pelo Governo Mineiro. Já em nível Federal, no evento em São Paulo, o vice-presidente Mourão afirmou que formará um grupo de trabalho com o compromisso do Governo de fazer todo o possível para atender à solicitação de viabilizar retomada de obras. “Precisamos trazer o parceiro privado para compor esforços com o setor público. A solução dos problemas passa pelas parcerias. E o ambiente já começou a mudar. Temos a menor taxa de inflação desde 1998. Esperamos criar mais de 4 milhões de empregos nos próximos três anos e estamos ajustando as contas públicas e restabelecendo a confiança a fim de que o investidor venha para cá e possamos retomar o crescimento”, contextualizou o vice-presidente.

O vice-presidente afirmou também que o setor da construção é um dos motores do desenvolvimento do país e acrescentou o fato de o Governo estar comprometido com a criação de ambiente mais favorável para os negócios. “Sabemos que empreender é um desafio, mas temos trabalhado para retirar o peso das costas de quem investe e produz neste país, que são vocês, os que conhecem tão bem as dificuldades oriundas de ambiente burocrático e com baixo dinamismo econômico”, enfatizou.

Ao apresentar a proposta da criação do grupo de trabalho sobre retomada de obras, o presidente da Fiesp/Ciesp, Paulo Skaf, reforçou a necessidade de se dar continuidade às reformas estruturais do país, além de resolver as obras paradas e essenciais para São Paulo, como estações do Metrô e monotrilhos.

O presidente da Aciub, Paulo Romes Junqueira, destacou a importância da presença da entidade nestas duas discussões sobre retomada de obras. “Nesse momento estamos buscando essa convergência entre poder público e entidades de classe. Nós já sabíamos que os governos não têm recursos, e estamos buscando alternativas e vemos que foram apresentadas muitas. Estamos saindo animados porque está tento alinhamento nesse sentido e essas alternativas vão surgir e achar aquilo que nós temos que fazer em conjunto”, afirmou Paulo Romes.

Para o vice-presidente da Aciub, que representou a entidade no encontro em São Paulo, estas movimentações deixa claro que não existe apenas uma preocupação, mas uma atuação efetiva no sentido de retomar as obras. “Enquanto nosso presidente Paulo Romes estava com o secretário de Infraestrutura e Mobilidade de Minas Gerais, eu representei a nossa entidade neste encontro na Fiesp com o claro objetivo de agir em todas as esferas na busca da retomada de obras que são essenciais para o desenvolvimento econômico de nosso país. Estamos atuando em prol não apenas dos empresários, mas de toda a sociedade que tem muito a ganhar com a conclusão de tantas obras inacabadas. Seja no sentido da segurança viária, assim como na melhoria das condições para produtividade, escoamento e desenvolvimento, todos precisamos nos esforçar para dar sequencia a estas obras”, afirmou Sérgio Tannus

Matéria com informações de Alex de Souza, Agência Indusnet Fiesp

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, participa da abertura do 13º ConstruBusiness – Congresso Brasileiro da Construção, na Fiesp. Crédito Rovena Rosa/Agência Brasil